As ordenanças do sacerdócio são rituais sagrados onde convênios são firmados entre Deus e o homem.

É necessária a autoridade do sacerdócio para realizar as ordenanças do evangelho. Uma ordenança é uma ação física de natureza sagrada com significado simbólico, como, por exemplo, o batismo, a confirmação ou o sacramento. Cada ordenança abre a porta para ricas bênçãos espirituais. O simbolismo ajuda os participantes a lembrarem-se do amor do Pai, da Expiação do Filho e da influência do Espírito Santo. (Manual 2, item 2.1.2)

As ordenanças se dividem em ordenanças de salvação e outras ordenanças. As primeiras são essenciais para galgar até o mais alto grau de glória e para, assim, se receber a exaltação eterna.

Algumas ordenanças são essenciais para a exaltação no reino celestial para todas as pessoas que devem passar por elas. Essas ordenanças incluem o batismo, a confirmação, a ordenação ao Sacerdócio de Melquisedeque (para os homens), a investidura no templo e o selamento no templo. Os membros vivos da Igreja recebem essas ordenanças de salvação pessoalmente. As pessoas falecidas podem recebê-las vicariamente. As ordenanças vicárias só passam a vigorar a partir do momento em que a pessoa falecida, por quem elas foram realizadas, as aceitar no mundo espiritual e passar a honrar os convênios a elas associados. (Manual 2, item 2.1.2)

 

Diretrizes Gerais

As ordenanças de salvação exigem que uma autoridade presidente da Igreja permita sua realização, as outras podem se realizadas sem essa permissão, quando a oportunidade se mostrar. Listamos as ordenanças mais comuns do sacerdócio, sabendo que na vastidão de Seu Plano Eterno há ainda outros dons, poderes e mistérios.

Os irmãos que realizam ordenanças e dão bênçãos devem preparar-se vivendo em retidão e buscando diligentemente a orientação do Santo Espírito. Eles devem realizar cada ordenança e bênção de maneira respeitosa e assegurar que os seguintes requisitos sejam cumpridos:

  1. Que ela seja realizada em nome de Jesus Cristo.
  2. Que ela seja realizada pela autoridade do sacerdócio.
  3. Que ela seja realizada com todos os procedimentos necessários, tais como a utilização de palavras específicas ou de óleo consagrado.
  4. Que ela seja autorizada pela autoridade presidente que tenha as devidas chaves (normalmente o bispo ou o presidente da estaca), se isso for necessário, de acordo com as instruções deste capítulo.

Ordenanças de Salvação

Batismo

O Batismo é a ordenança introdutória do Evangelho. É a porta do Reino Celestial. Após a pessoa aceitar o Evangelho, tendo fé em Cristo e arrependendo-se de seu pecados, pode ser batizada (D&C 20:37).

Sob a direção da autoridade presidente, um sacerdote ou portador do Sacerdócio de Melquisedeque pode realizar a ordenança do batismo. Para isso, ele:

  1. Fica de pé dentro da água com a pessoa a ser batizada.
  2. Segura o punho direito da pessoa com a mão esquerda (por uma questão de conveniência e segurança); a pessoa a ser batizada segura o punho esquerdo do portador do sacerdócio com a mão esquerda.
  3. Ergue o braço direito em ângulo reto.
  4. Declara o nome completo da pessoa e diz: “Tendo sido comissionado por Jesus Cristo, eu te batizo em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém” (D&C 20:73).
  5. Pede à pessoa que prenda a respiração prendendo o nariz com a mão direita (por conveniência); em seguida o portador do sacerdócio coloca a mão direita no alto das costas da pessoa e a imerge completamente na água, inclusive as roupas.
  6. Ajuda a pessoa a sair da água.

Os batismos de conversos geralmente são realizados por um portador do sacerdócio da ala ou por um dos missionários que ensinaram a pessoa. O converso também pode pedir que outro membro qualificado realize o batismo.

Mais instruções sobre o batismo se encontram aqui.

Concessão do Dom do Espírito Santo e Confirmação como Membro

O batismo pelo fogo vem após o batismo de água. É uma ordenança vital. A pessoa é confirmada membro da Igreja e recebe o dom do Espírito Santo depois de ser batizada (ver D&C 20:41). A pessoa é considerada membro da Igreja somente depois que as ordenanças de batismo e confirmação tiverem ambas sido realizadas e devidamente registradas (ver João 3:5; D&C 33:11).

Sob a direção do bispado, um ou mais portadores do Sacerdócio de Melquisedeque podem participar da confirmação. Eles colocam levemente as mãos sobre a cabeça da pessoa. Em seguida, a pessoa que realiza a ordenança:

  1. Declara o nome completo da pessoa.
  2. Declara que a ordenança está sendo realizada pela autoridade do Sacerdócio de Melquisedeque.
  3. Confirma a pessoa como membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.
  4. Profere as palavras “Recebe o Espírito Santo” (não “recebe o dom do Espírito Santo”).
  5. Profere uma bênção conforme a orientação do Espírito.
  6. Encerra em nome de Jesus Cristo.

Mais informações aqui.

 

Concessão do Sacerdócio Aarônico e de Melquisedeque

O presidente da estaca supervisiona a concessão do Sacerdócio de Melquisedeque e a ordenação ao ofício de élder e de sumo sacerdote. O bispo é supervisiona a ordenação aos ofícios de diácono, mestre e sacerdote. Os homens dignos podem ser ordenados nas seguintes idades mínimas:

Diácono, 12 anos

Mestre, 14 anos

Sacerdote, 16 anos

Élder, acima dos 18 anos

Outros ofícios não tem uma idade definida.

Bispos, Patriarcas, Setentas e Apóstolos são designados por uma Autoridade Geral ou local (neste último caso autorizado por uma Autoridade de Área ou Geral)

Para realizar uma ordenação ao sacerdócio, um ou mais portadores do sacerdócio autorizados colocam levemente as mãos sobre a cabeça da pessoa. Em seguida, o portador do sacerdócio que realiza a ordenação:

  1. Chama a pessoa pelo nome completo.
  2. Declara a autoridade pela qual a ordenação está sendo realizada (Sacerdócio Aarônico ou de Melquisedeque).
  3. Confere o Sacerdócio Aarônico ou de Melquisedeque, a menos que ele já tenha sido conferido.
  4. Ordena a pessoa a um ofício do Sacerdócio Aarônico ou de Melquisedeque e confere os direitos, os poderes e a autoridade desse ofício. (Não são concedidas chaves do sacerdócio ao se conferir o sacerdócio ou ordenar alguém a um de seus ofícios.)
  5. Profere uma bênção conforme a orientação do Espírito.
  6. Encerra em nome de Jesus Cristo.

Para mais informações sobre o tema clique aqui.

 

Investidura

Templo de Washington D.C. - renovaçãoA Investidura é uma ordenança que recebemos no Templo. Para entrar no Templo precisamos nos preparar espiritualmente. A ordenança é realizada por oficiantes. O Presidente Brigham Young explicou o que é a Investidura ao dizer:

“Permiti-me dar-lhes uma breve definição. Vossa investidura é receber todas as ordenanças na Casa do Senhor que são necessárias para que possais, depois de haverdes deixado esta vida, caminhar de volta à presença do Pai, passando pelos anjos que estão de sentinela, podendo apresentar-lhes as palavras-chave, os sinais e símbolos pertencentes ao santo sacerdócio, e ganhar a vossa exaltação eterna, a despeito da Terra e do inferno.” (Brigham Young, Discursos de Brigham Young, p. 416.)

 

Casamento Eterno e Selamento

O Casamento Eterno faz com que os votos matrimoniais sejam validos para toda eternidade. Os filhos que nascem de um casal casado no Templo estão unidos em um laço poderoso, que não poe ser rompido, exceto por iniquidade. O selamento também une antepassados falecidos. Essa é uma ordenança muito sagrada realizada no Templo, por um “selador”. Para saber mais clique aqui.

 

Outras Ordenanças

Outras ordenanças do Evangelho são (clique nelas para acessar o Manual dois e ter mais informações sobre como são realizadas):

(Visited 61 times, 3 visits today)