Nos dias de hoje as tatuagens e piercings são usados para expressar individualidade, inclusão em uma cultura, ou até mesmo homenagear alguém querido. Uma das culturas que mais usam marcas no corpo de forma simbólica é a cultura das Ilhas Samoa. Para conhecer um pouco mais é só assistir o filme Moana, da Disney, onde um dos personagens tem até tatuagens com personalidade própria.

Morgan Sa Mataalli, um membro da Igreja em Samoa, contou o seguinte:

“Quando eu era jovem, meu pai me falou das tatuagens tribais que são comuns (…) Meu pai disse: ‘Não participe de nada disso. Você é filho de Deus antes de ser samoano, antes de ser um homem grande e forte das ilhas”. Isso me ficou indelevelmente gravado na mente. (…) Às vezes, é preciso coragem para nos distanciarmos dessas práticas [culturais] e nos apegarmos aos ensinamentos do evangelho de Jesus Cristo”

Tendo em mente nossa perspectiva eterna, nós adquirimos mais força para ir contra as pressões do mundo. Um verso da epístola de Paulo aos Coríntios é frequentemente citada:

 “Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós? (…) porque o templo de Deus, que sois vós, é santo”. (I Coríntios 3:16–17)

Nós somos filhos de Deus, e temos uma herança eterna. Ele quer que sejamos felizes aqui nessa terra mas principalmente ele quer que voltemos a Sua presença. Usar tatuagens ou piercings pode ser visto como uma demonstração de liberdade. Mas o Senhor nos ensina que liberdade é ser ver livre da pressão social e das consequências permanentes de se marcar o corpo.

Mas e se eu já tiver uma tatuagem?

Al Fox Carraway é uma membro da Igreja nos Estados Unidos que ficou conhecida especialmente por seu blog onde ela escreve sua perspectiva como membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Entretanto, muitas vezes na mídia ela foi apresentada como a “Mórmon Tatuada.”

Sobre suas tatuagens ela disse que depois de receber um testemunho gradual do evangelho de Jesus Cristo e vivê-lo, ela não tem o desejo de fazê-las e muitas vezes nem se lembra que as possui. Ela disse o seguinte:

“Se eu fiz essas tatuagens antes de ser batizada, ou tivesse crescido na Igreja e as tivesse feito depois, não importaria. Por que?

Por causa de Cristo. Qualquer coisa que você tenha feito, tendo consciência do erro ou não, fisicamente visível ou não, você pode seguir em frente. Você pode ser perdoado, por causa de Cristo. Todo mundo por ser perdoado.

Eu fui selada no templo com meu querido marido, e eu tenho servido lá por mais de dois anos. Eu servi na presidência da Sociedade de Socorro por mais dois anos e agora sirvo na presidência das Moças. Sabe porque?

Porque Deus não me vê como a ‘Mórmon Tatuada.’ Porque Deus não vê nenhuma de minhas tatuagens. Para Ele, elas não existem mais.”

Com seu exemplo podemos aprender que as marcas de nossos erros, mesmo as marcas espirituais que nós temos por causa do pecado, podem se tornar invisíveis através do perdão que vem por meio de Jesus Cristo.

Como saber?

No meio de tantas divergências de opiniões que temos no dia de hoje, se ajoelhe e pergunte a Seu Pai Celestial como Ele se sente a respeito de você e de suas decisões. Ele revelou e revela seus mandamentos à seus profetas na terra, mas para saber da veracidade de seus ensinamentos podemos ler as escrituras e orar.

 “Caso você corra maratonas ou dirija uma cadeira de rodas, seu corpo é uma dádiva de Deus, uma bênção que recebeu, porque “guardou seu primeiro estado” como espírito, antes de vir a este mundo (ver Abraão 3:22–28). Isso significa que você “aceit[ou o plano do Pai Celestial] segundo o qual Seus filhos poderiam obter um corpo físico e adquirir experiência terrena, a fim de progredirem rumo à perfeição, (…) [e à] vida eterna”

Saiba mais sobre o Plano de Salvação aqui.

(Visited 2.998 times, 2 visits today)