Líderes Judeus Recebem Apóstolos Mórmons na Cidade de Nova York

Num pequeno encontro de líderes mórmons e judeus em Outubro do ano passado, um Dignatário judeu chamou o evento de “o começo de uma bela amizade” entre as duas fés.

A amizade continuou a ser fortalecida nesta Quarta-feira (10 de maio de 2017), na cidade de Nova York

O Cônsul Geral de Israel em Nova York, Dani Dayan, e o Conselho dos Rabinos de Nova York promoveram uma recepção, da qual participaram mais de 60 pessoas como parte de uma série contínua de encontros para o fortalecimento de relações entre Santos dos Últimos Dias e Judeus.

“Os laços entre a comunidade Judaica e a comunidade Mórmon são muito profundos e claros em muitos de nossos valores e costumes e em coisas que valorizamos,” disse Dayan ao grupo. “Estou ansioso para que tenhamos um relacionamento mais e mais profundo entre nós. O Estado de Utah não está em nossa jurisdição, mas nessa região eu estou encarregado pelo ‘farei o possível para que esse laço continue para sempre.’”

Dos líderes mórmons presentes encontravam-se o Elder Quentin L. Cook, do Quórum dos Doze Apóstolos, sua esposa Mary, o Elder Gerrit W. Gong, da Presidência dos Setenta, o Bispo Dean M. Davies, do Bispado Presidente, e sua esposa Darla.

O Élder Cook disse que o relacionamento entre Judeus e Mórmons é forte em parte “porque nossa teologia está significativamente amarrada.” Ele falou com gratidão da oportunidade que ele e alguns dos que estavam presentes na noite de Quarta-feira tiveram, em Outubro de 2016, de comemorar o aniversário de 175 anos da jornada de um dos primeiros Apóstolos Mórmons à Jerusalém. O objetivo em Outubro passado não era apenas comemorar aquele aniversário, disse o Élder Cook, mas também cultivar uma amizade florescente e um desejo conjunto de participar em futuros projetos humanitários.

“Nós valorizamos esse relacionamento”, disse o Élder Cook. “Nós imaginamos que muitas coisas podem acontecer [trabalhando juntos].”

Citando o então quatro vezes ex-Procurador Geral de Nova York, Robert Abrams, no último encontro em Outubro, o Élder Cook disse que coisas boas podem surgir dessa amizade porque os Judeus e os Mórmons são parecidos de muitas formas.

“Ambos temos um foco fundamental na família. Ambos valorizamos muito a educação. Ambos temos um forte compromisso com doações à caridade. Ambos demonstramos uma preocupação e uma resposta humanitária quando acontecem catástrofes internacionais como terremotos, furacões e tsunamis pelo globo. Ambos temos uma história de crescimento desproporcional , habilidade, trabalho árduo e determinação, e ambos fomos sujeitos à violenta perseguição e preconceito.”

Outro líder Judeu presente nesta Quarta-feira, e em Outubro passado, foi o Rabino Joseph Potasnik, Vice-Presidente executivo do Conselho de Rabinos de Nova York. Ele falou calorosamente dos Santos dos Últmos Dias, referindo-se a eles como um povo com talento para cuidar dos pobres e hábil em “procurar oportunidades para fazer mais.”

“Nós viemos esta noite em espírito de colegialidade e camaradagem, mas vamos fazer mais uma esta noite, novamente,” disse o Rabino Potasnik. “Nós temos amigos maravilhosos na comunidade Mórmon e em outras denominações. Eu acho que algumas vezes não reconhecemos quão fortes são algumas dessas amizades. Faremos mais juntos.”

Notícia publicada no site mormonnewsroom.org. Traduzido por Nathan Kutomi.

(Visited 234 times, 1 visits today)