Chapecoense

O Brasil acordou triste com a notícia de mais uma tragédia. Avião com a equipe Chapecoense cai na Colômbia e o que se sabe até o momento é que o acidente teve mais de 70 mortos e 6 sobreviventes. O avião havia decolado de Santa Cruz de La Sierra (Bolívia) com destino a Medelín.

O acidente está sendo reconhecido como um dos maiores da história envolvendo esportistas. E gerou comoção entre atletas do mundo todo.

Entre a lista de mortos divulgada, está o nome do irmão Adriano Bitencourt, conhecido como “Costela”, que era chefe de segurança do clube catarinense. O irmão  natural de Porto Alegre,  morava em Chapeco, era casado desde de 1996 e pai. Havia honrado o nome da igreja através de uma missão de tempo integral.

chapecoense

Irmão mórmon falece em tragégia com a equipe Chapeconense (imagem via: facebook)

Que neste momento de profunda tristeza os membros possam se unir a família em oração. Que a bênção de conhecer sobre o Plano de Salvação possa confortar essa querida família que tão bruscamente sofreu esta perda.

“Porque, assim como todos morrem em Adão, assim também em Cristo todos serão vivificados”. (1Coríntios 15:21)

A morte física é vista como um evento precioso as vistas do Senhor (Salmos 116:15) pois permite que o espírito dos homens possa voltar a Deus. A promessa dos céus é que um dia já não haverá mais morte, nem pranto. (Apoc. 21:4)

CBF emite nota

“A CBF manifesta a sua consternação com as notícias que chegam da Colômbia, dando conta de um acidente com o avião que transportava a delegação Chapecoense, jornalistas e convidados, a caminho do primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana.

Estamos em contato com a Conmebol, autoridades locais e representantes do clube em busca de mais informações, antes de quaisquer possíveis medidas quanto ao andamento do futebol brasileiro.

Desde já, manifestamos a nossa solidariedade e direcionamos nossas orações aos passageiros e tripulantes do voo.”


Fonte

Assuntos Públicos Área Brasil

G1.globo.com (aqui)

Lista com os nomes dos atingidos pelo acidente: G1.globo.com (aqui)

(Visited 20.608 times, 7 visits today)