Nesta manhã, minha família e eu pegamos nossos pratos, uma rosquinha, uma garrafa de suco de laranja, e então ligamos a transmissão da Conferência Geral. É algo que esperamos animados por seis meses.

Conforme a conferência começava, o Presidente Uchtdorf subiu ao púlpito para dar o primeiro discurso. Como sempre, ele nunca nos desaponta. Nós o amamos.

Mas quase imediatamente, eu percebi algo sutil sobre seus olhos. Ele estava falando com sua boca, mas para mim, seus olhos é que estavam contando a história.

Enquanto ele falava, meu coração se encheu de amor a ele por causa do pensamento que tive e que não queria me deixar:

“Eu penso qual seria a história por trás daqueles olhos. “

Se seus olhos pudessem falar

Senti que se seus olhos pudessem falar, eles mostrariam o peso do mundo. Eu senti como se seus olhos estivessem desejando o bem-estar de seu amigo e profeta que sentou em seu lado direito por tantos anos. Eu senti como se aqueles olhos estivessem refletindo a saudade de dois homens, Presidente Monson e Elder Hales, que falaram em conferências por décadas, mas agora precisavam assistir à distância. Eu senti como se aqueles olhos estivessem desejando profundamente que os membros da Igreja fossem gentis para uns aos outros e “magnificar o chamado que tem. ”

Aqueles olhos podem ter pedido um tempo para se fechar e descansar um pouco. Mas ele não pode descansar. Sempre há mais. Mais pessoas para ministrar. Mas conferência para discursar. Mais decisões a tomar. Mais discordâncias a abordar. Mais críticas para suportar. Mais mal para lutar.

Eu vi esta mesma expressão nos olhos marejados do meu presidente de estaca dois anos atrás em uma reunião do comitê executivo. Aqueles olhos contavam uma história que mostrava que uma das responsabilidades mais importantes é fazer o trabalho seguir em frente.

Olhando nos olhos do Salvador

A primeira vez que eu li o Livro de Mórmon, eu tinha 21 anos de idade. Eu tinha lido até 3 Néfi, capítulo 17 e ainda não tinha tido uma experiência espiritual poderosa que confirmava que o livro era verdadeiro. Quando eu cheguei no capítulo 17, eu estava lendo uma parte onde o Salvador tinha vindo ministrar as pessoas no continente Americano. Quando ele terminou… e estava pronto para sair, o Salvador “olhou novamente para a multidão” que Ele estava ministrando. Quando Ele olhou os em seus olhos, “estavam em lágrimas. ” Eles queriam que Ele “permanecesse um pouco mais com eles. ”

Foi naquele momento, que eu recebi um testemunho poderoso que o livro era verdadeiro. Eu não sei o que era, mas eu pude quase me imaginar naquele lugar, olhando nos olhos do Salvador, desejando que Ele permanecesse comigo, desejando ser uma pessoa melhor.

Os olhos de um discípulo de Cristo

Há histórias poderosas nos olhos de um discípulo de Cristo. Então aqui estou eu, sentado em meu sofá, comento uma rosquinha, assistindo a conferência. Os olhos deste homem, um pouco mais cansados do que o normal, parecem me fazer uma simples pergunta: “Você irá nos ajudar? Você ajudará seus irmãos e irmãs? Você irá compartilhar o fardo? Você me ajudará a erguer minhas mãos e fortalecer meus joelhos de 76 anos de idade? Você nos apoiará? Apoiará o profeta? Terá fé? Você irá devotar sua vida ao Salvador quando os corações dos homens falharem? Você será um dois mais fortes, um dos ‘poucos humildes’ e o homem que você foi preordenado a ser? ”

Isto foi o que senti nos olhos do Presidente Uchtdorf. Eu tenho certeza que nós precisaríamos de algumas conferências extras se aqueles olhos tivessem a oportunidade de contar a história completa. Mas para mim, ali naquele momento, agora, eu quero duplicar meus esforços.

Fonte: Greg Trimble

Veja mais:

Pres. Uchtdorf Publica Mensagem Emocionante no Aniversário do Pres. Monson

(Visited 1.119 times, 1 visits today)