Não haverá fumaça branca saindo de uma chaminé de uma capela. Não haverá uma convenção da Igreja ou uma eleição. Mórmons não fazem drama de sucessão. Quando o líder da Igreja falece, como aconteceu com Thomas S. Monson na semana passada, o próximo líder é escolhido baseado estritamente no tempo de senioridade (maior tempo em serviço). O sistema evita qualquer quantidade de instabilidade ou intriga, mas praticamente garante que o presidente será idoso.

Presidente Monson tinha 90 anos, e serviu como profeta e líder de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias por aproximadamente 10 anos. Seguindo uma tradição que data desde os primeiros anos da Igreja, ele será sucedido pelo membro que tem servido a mais tempo no corpo de governo da Igreja conhecido como o Quórum dos Doze Apóstolos.

Neste momento, este homem é Presidente Russell M. Nelson, um cirurgião cardíaco aposentado, com 93 anos de idade. O próximo na linha é Dallin H. Oaks, antigo presidente da Universidade de Brigham Young e presidente da Suprema Corte do estado. Ele tem 85 anos de idade. É preciso passar por mais quatro pessoas na linha de sucessão antes de encontrar alguém que nasceu depois da Segunda Guerra Mundial.

presidente nelson assina chamados missionários

Presidente Russell M. Nelson

“É muito previsível e regular, e há um certo conforto que vem desse nível de estabilidade.” Disse Brian Q. Cannon, antigo presidente da Associação de História Mórmon do Centro de Estudos Ocidentais Charles Redd na Universidade de Brigham Young, uma universidade da Igreja.

É pouco provável que Presidente Nelson desvie muito do rumo conservativo do Presidente Monson, disse professor Cannon. Os dois homens são da mesma geração, moldados pela mesma cultura. Mas as prioridades do Presidente Nelson podem ser de alguma forma diferente, considerando sua formação em medicina, sua experiência no treinamento de cirurgiões cardíacos na China e sua fluência em Mandarin.

“Eu não tento prever nenhuma mudança radical, nenhuma mudança revolucionária, mas poderia haver diferenças na ênfase,” disse o professor Cannon.

Presidente Nelson sempre usou sua posição como Apóstolo Sênior para apoiar os ensinamentos do Presidente Monson como divinamente inspirados. Mórmons acreditam que o presidente de sua Igreja é um profeta vivo que recebe revelações de Deus.

Em um discurso para a geração de mórmons “millennials” em 2016, Presidente Nelson defendeu uma diretriz da Igreja controvérsia estabelecida por Presidente Monson que declarava casais mórmons homossexuais como apóstatas, e barrava seus filhos de ritos religiosos específicos até terem 18 anos de idade.

Presidente Nelson disse:

“Os profetas veem adiante. Enxergam os assustadores perigos que o adversário colocou ou ainda vai colocar em nosso caminho. Os profetas também preveem as grandes possibilidades e os privilégios reservados para aqueles que ouvem com a intenção de obedecer.”

O funeral do Presidente Monson foi agendado para sexta-feira, dia 12 de Janeiro, em Salt Lake City.

Na quinta-feira, Presidente Trump e a primeira dama, Melania Trump, ofereceram suas condolências:

“Melania e eu ficamos profundamente tristes com o falecimento do Presidente Thomas S. Monson, o amado Presidente de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Enquanto servia por mais de meio século na liderança de sua Igreja, Presidente Monson demonstrou sabedoria, liderança inspirada e grande compaixão. Considerado como um profeta pelos mais de 16 milhões de membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, sua mensagem era de otimismo, perdão e fé. Nossos pensamentos e orações estão com seus três filhos e com o restante da família Monson.”

Nos 187 anos de história da Igreja, o presidente sempre foi sucedido pelo membro do Quórum dos Doze Apóstolos com o maior tempo de serviço (não necessariamente sendo o apóstolo com a idade mais avançada), disseram os historiadores da Igreja em entrevistas.

A primeira vez foi complicada. Quando Brigham Young sucedeu o fundador da Igreja, Joseph Smith Jr., em 1847, ele assumiu a presidência com dificuldade somente depois de três anos. Mas com o tempo, o processo de sucessão se tornou codificado par evitar que qualquer complicação nos dias de hoje, de acordo com os historiadores.

De acordo com o site da Igreja:

“A sucessão na presidência da Igreja e a nomeação de um novo presidente acontece de maneira ordeira que — notavelmente no mundo de hoje — evita qualquer vestígio de lobby interno por posição ou o rank. Visto pelos membros como um processo divinamente revelado, é desprovido não há eleitorado. Nem nos bastidores nem em público.”

A gerontocracia na liderança da Igreja traz a vantagem da experiência, mas há algumas desvantagens óbvias. Alguns blogs mórmons tinham comentado recentemente que Presidente Monson parecia desorientado ou tendo muitas dificuldades físicas em aparições públicas. A Igreja anunciou em outubro que ele não mais se deslocaria até o escritório e ele não participou na conferência semestral internacional da Igreja, chamada de Conferência Geral.

Presidente Nelson é mais velho que Presidente Monson foi quando chamado, mas foi observado que ele é fisicamente e mentalmente forte para um homem de sua idade.

“O Presidente Nelson está extraordinariamente saudável”, disse Eric Hawkins, porta-voz da Igreja. “Recentemente ele aproveitou a temporada de frio e esquiou.”

Fonte: The New York Times

Relacionado:

Sucessão na Presidência de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Falece o Presidente Thomas S. Monson, Nosso Amado Profeta