JERUSALÉM, Israel – Presidente Nelson chega em Jerusalém.

Logo após a entrada do Portão de Damasco, a Cidade Antiga está repleta de pessoas apressadas em suas atividades.

Um rapaz carrega uma tábua cheia de pão que foi recém feito, ainda saindo vapor. Os moradores partem os pães frescos e polvilham com za’atar, um tempero perfumado feito de sementes de gergelim, tomilho, sal e sumagre.

As mulheres sentam-se em antigas ruas de paralelepípedos e vendem folhas de uva, sálvia e salsa. Elas pesam as ervas colocando uma bolsa na base de uma balança de mão.

A cidade se agita novamente, quando alguns respondem ao “Chamado à Oração” e outros seguem as “Estações da Cruz”. Muitos aqui começam seu dia orando e tocando o sagrado Muro das Lamentações, enquanto outros milhares visitam o Monte do Templo, Cúpula da Rocha ou a Igreja do Santo Sepulcro.

Nesta cidade de reis e profetas chega o Presidente Russell M. Nelson de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, trazendo aqui uma mensagem de esperança para Jerusalém, parte de uma turnê de duas semanas que percorrerá diversos países no mundo.

“Queremos nos concentrar no Senhor Jesus Cristo”, disse o Presidente Nelson, que chegou em Londres na sexta à noite com sua esposa, Sister Wendy Nelson. Élder Jeffrey R. Holland, do Quórum dos Doze Apóstolos, e sua esposa, Sister Patricia T. Holland o acompanham nesta viagem.

Por causa do significado de sua história, Jerusalém central para a viagem do Presidente Nelson que ministrará em diversas localidades, como o Quênia, Zimbábue, Índia, Tailândia, Hong Kong e Havaí.

Em Jerusalém

Os muros que cercam a Cidade Antiga foram construídas há quase 500 anos, mas os mercados dentro dessas paredes também trazem os sinais de uma era moderna. A canalização de ar condicionado percorre os antigos bairros e guardas armados protegem a área. Essa é uma parte do mundo considerada sagrada para judeus, cristãos e muçulmanos.

Os guardas e ameaças de violência também fazem parte da cidade há séculos, já que os conflitos continuam a envolver o Oriente Médio. Sexta-feira manifestantes palestinos entraram em confronto com soldados israelenses ao longo da fronteira que separa Gaza de Israel. E os relatos da imprensa falam sobre a contínua tensão no Oriente Médio à medida que os países, incluindo os Estados Unidos e Israel, buscam respostas para a violência na Síria, devastada pela guerra.

No entanto, a missão do homem reverenciado como um profeta por 16 milhões de membros da Igreja de Jesus Cristo é focar a atenção no Príncipe da Paz, Jesus Cristo, que andou nestas ruas, trouxe o seu Evangelho ao mundo e cujos discípulos acreditam ter vencido a morte através da ressurreição .

O presidente Nelson aproveitou a sexta-feira à noite para observar a Cidade Antiga do Centro da Universidade da BYU em Jerusalém, um prédio de oito andares situado no Monte Scopus, com vista para o Monte das Oliveiras e a Cidade Antiga.

 Onde tudo aconteceu

Depois de visitar Londres e falar a membros da Igreja reunidos na Capela de Hyde Park, a delegação do Presidente Nelson continuou a viagem que inclui visitas a oito países em 11 dias. Cassidy Heaton, 24 anos, estudante da BYU Jerusalem Center de Ogden, Utah, disse que pessoas de todo o mundo visitam Jerusalém e é um acontecimento histórico ter o Presidente Nelson e o Élder Holland aqui.

“Aqui é onde tudo aconteceu. A pessoa mais importante que já viveu na Terra … morou aqui e morreu aqui e ressuscitou aqui ”, disse ela, expressando sua crença que o profeta do Senhor continuará o ministério de Jesus Cristo aqui.

Holly Castleton, 22 anos, também estudante da BYU em Jerusalém, de Mesa, Arizona, encontra grande significado no fato do Presidente Nelson estar visitando um lugar “tão familiar” para o Salvador.

“O Presidente Nelson é o porta-voz do Senhor”, e este é o lugar “onde tudo começou”, disse ela.

O Presidente Nelson falará a todos reunidos no Centro de Jerusalém na conferência do distrito de Jerusalém, neste sábado.

A visita do Presidente Nelson também tem grande significado para a Igreja. Em 1972, Harold B. Lee tornou-se o primeiro presidente da Igreja a visitar Jerusalém, de acordo com informações compiladas pela Biblioteca de História da Igreja. Spencer W. Kimball e Gordon B. Hinckley também visitaram Jerusalém em seus chamados como profeta em 1979 e 2000, respectivamente.

Fonte: DeseretNews

Relacionado:

Presidente Nelson e Élder Holland visitarão diversos países