Discurso na Sacramental

Provavelmente, se você for um santo dos últimos dias (mórmon), você já viu o seguinte acontecer: É uma terça-feira à noite como outra qualquer. A família acabou de jantar e vocês estão limpando a mesa, quando o telefone toca. É o bispo. A conversa dura menos de dois minutos, mas a preocupação que sentimos vindo como resultado daquele telefonema vai nos assombrar a semana toda: nos pediram para fazer um discurso na reunião sacramental.

Então, nos preparamos da melhor maneira possível, em oração, pesquisando em todos os lugares sobre o tema que nos foi dado, no Guia Para Estudo das Escrituras, nas conferências gerais e até mesmo no Google. Mas quando chega o momento de ficar na frente dos membros da ala, dentre os quais estão nossos familiares e amigos, a gente congela. Não sabemos nem o que fazer para iniciar esse discurso que foi tão bem preparado. O que dizer?

Como a maioria de nós pode atestar, é provável que usemos uma (ou mais) dessas infames maneiras de começar discursos:

discurso na sacramental

1. Dizer “vocês não me conhecem” 

Geralmente fazemos assim: “Para aqueles que não me conhecem, meu nome é irmão Almeida e sou desta ala há 40 anos”.

2. Dizer “é difícil estar aqui” 

Isso demonstra que você está admitindo para todo mundo que não queria estar ali fazendo aquele discurso, geralmente, dizemos: “Quando o Bispo me chamou, vou confessar para vocês, minha vontade era dizer que não poderia.”

3. Dizer “serve mais para mim do que para vocês” 

Quem começa o discurso assim, geralmente diz algo do tipo: “Enquanto eu estava preparando meu discurso, eu aprendi muito. Acho que ele serve mais para mim do que para vocês”.

 4. Dizer o tema de cara 

Levantamos e já dizemos: “O tema que me foi dado para preparar o discurso é fé”.

5. Ficar lendo definições  

Quem já não fez isso? “O dicionário define a fé como…”

Nada disso é ruim; já é bem difícil falar na reunião sacramental sem julgar uns aos outros! Mas o início de um discurso define o tom para o resto do que você vai dizer. Ajude os membros a permanecer interessados — e sinta-se um palestrante profissional — ao tentar usar uma destas alternativas para começar um discurso:

discurso na sacramental

1. Compartilhe uma história pessoal. 

Esta maneira é maravilhosa para envolver os membros — quem não gosta de uma boa história? Falar sobre a vez em que você teve uma experiência com o tópico que foi designado. Explique como você obteve seu testemunho deste princípio. Se não tiver uma história própria, você também pode compartilhar a história de um amigo próximo ou de um membro da família (mas peça permissão antes!). Bônus: esta dica é ótima para envolver tanto os ouvintes mais jovens, bem como os adultos.

2. Conte uma piada relevante ou uma história engraçada. 

Piadas e coisas do tipo devem ser usadas com cuidado durante os discursos (a reunião sacramental é sagrada), mas não há mal algum em contar uma história engraçada, contanto que não tire o foco da doutrina. Uma anedota curta (e relevante!) ajuda muito a quebrar o gelo. O Presidente Monson é um ótimo exemplo disso; Ele conta histórias incríveis — até mesmo durante os discursos da conferência geral — que trazem um momento de leve riso descontraído, mas também uma moral com a qual aprendemos algo. (Lembre-se da história sobre colocar fogo em um campo quando ele ere jovem.)

3. Comece com uma citação poderosa. 

Não importa se é tirada de um discurso da conferência, de uma escritura ou até mesmo da cultura popular. Se você está tendo dificuldades para discorrer sobre o tema, procure outra pessoa que já falou e que tenha dito algo profundo. Frases curtas e de efeito são fáceis de lembrar e uma boa citação pode ajudar muito a manter o foco das pessoas no assunto durante todo o resto do seu discurso.

4. Use uma alegoria ou objeto que sirva de lição. 

O próprio Grande Mestre ensinou usando histórias alegóricas. Use uma história da Bíblia, se o tema permitir; pesquise na Internet ou procure outros exemplos mais modernos de lições que podem ajudar a tornar seu discurso interessante e memorável para quando as pessoas passarem da porta para fora. (O Élder Bednar é ótimo e compartilha boas parábolas — estude os discursos dele para encontrar excelentes exemplos.)

5. Faça um comentário sobre a reunião. 

Este é um bom recurso final se você estiver receoso de usar alguma das sugestões acima para começar. (Você vai ouvir muito isso acontecer na conferência de vez em quando, então não há nenhuma vergonha nisso!) É sempre bom ouvir um elogio sincero. Agradeça as pessoas que regeram a música e tocaram o piano. Mencione algo que aprendeu com os oradores anteriores. Até mesmo compartilhe a alegria que você sente por fazer parte da ala.

Falar na sacramental dificilmente é a designação favorita de alguém — mas o Senhor pode usar você como usou Moisés ou Enoque para inspirar outras pessoas. Independentemente de como você vai começar seu discurso, o mais importante é que você confie no Espírito ao transmitir sua mensagem. Assim, você falará ao coração daqueles que estiverem ouvindo e fará as coisas fracas tornar-se fortes para você.

Você tem dicas sobre o que fazer em um discurso na sacramental? Compartilhe nos comentários!

Escrito por Kelsey Berteaux e traduzido por Luciana Fiallo.

Fonte: www.ldsliving.com

 

 

(Visited 8.748 times, 38 visits today)