Durante uma grande parte da minha vida, eu me perguntei se estava estragando o plano de Deus para mim.

Tenho sofrido a respeito de “fazer a escolha certa” – um dilema comum para alguém em meu estágio da vida onde grandes decisões estão se aproximando. O mais recente na minha mente é qual será o próximo passo em minha carreira, mas antes era para qual faculdade ir, quem namorar, onde morar, como cumprir o meu chamado, e assim por diante. Eu me perguntei se eu sou capaz de alcançar meu potencial.É tentador pensar que Deus tem algum plano mestre em que Ele está me testando, e se eu tomar um passo em falso eu perderia minha chance de felicidade para sempre, ou pelo menos eu serei condenado a andar com o sentimento incomodo de que estou constantemente desapontando a Deus.

Mas quer saber? Ao examinar esse pensamento, aprendi que preciso de uma melhor compreensão de Deus e do que significa o termo “Seu plano para mim”.

Estou aprendendo que Deus parece ser muito menos como um ditador divino que exige conformidade perfeita com um plano predeterminado para nossas vidas individuais e muito mais como um co-criador conosco do tipo de vida que queremos viver. Estou aprendendo que o Seu plano para mim é muito menos como um campo de minas cruzado a laser e muito mais como uma jornada de vir a conhecer a mim mesmo e a conhecê-Lo.

O plano de Deus não é: as minhas expectativas de como minha vida “deveria” ser

Eu tenho um monte de vozes ” deveria” na minha cabeça. Elas dizem coisas como, “Eu deveria ser casada. Eu deveria estar melhor sobre essa questão de namorar. Eu deveria saber o que eu quero ser quando eu crescer. Eu deveria ter um plano a longo prazo e já estar planejando minha aposentadoria, tudo perfeitamente, passo a passo de como chegar à minha carreira dos sonhos, começando ontem. E porque eu não fiz como “deveria”, eu sou um fracasso.

A voz de Deus, sem surpresa, não concorda.

Qual é o plano de Deus: Uma viagem de descoberta alegre que começa onde estou.

Através de variadas impressões, Deus continua me dizendo que esse tempo em minha vida é um período de descobertas alegres – com ênfase em “alegres”. Uma impressão que eu recebi recentemente quando estava ficando tenso sobre encontrar a “carreira perfeita” era esta: “Ariel, eu não me importo o que você faz para pagar as contas. Divirta-se! Explore. Faça o que você quer fazer. Apenas continue escrevendo, e faremos grandes coisas juntos.”

Bem, tudo bem então.

Eu questiono respostas como essa, me perguntando se isso é algum tipo de teste para ver se eu vou escolher certo e ganhar Sua aprovação ou escolher errado e decepcioná-Lo. Eu me sinto pressionada e hesito em agir porque estou preocupada em fazer a coisa “errada”. O que uma resposta como essa realmente significa é avançar com confiança de que, ao agir de acordo com meus desejos justos, aconselhando-me com Deus ao longo do caminho, estou seguindo Seu plano para mim. Deus entende onde estou. Ele é paciente com o meu progresso, e cada esforço sincero conta para ele. Se Ele está bem com o meu processo de aprendizagem, eu também posso estar.

O plano de Deus não é: A vontade de Deus à força

Muitas vezes eu lutei com o medo de que, se eu me comprometesse a fazer o que Deus pedisse, Ele me forçaria a fazer algo que eu não queria fazer.

Eu disse a Deus que eu não queria ir para a missão. Não. É muito difícil, e você não pode me fazer ir. Além disso, eu tinha um plano, e isso envolvia concluir meus estudos e um certo rapaz que eu estava convicta de que seria parte do meu futuro.

Tenho certeza que você pode adivinhar o que está por vir.

Qual é o plano de Deus: Convites para reconciliar minha vontade com a dele e praticar a confiança Nele.

É interessante – com as impressões mais claras que eu já recebi, como o alerta que eu tinha para sair em uma missão, Deus sempre deixou bem claro que é minha escolha obedecer ou não. Ele conhece os desejos mais profundos de meu coração e Ele quer que eu volte a Ele, e assim como eu busco Sua orientação, Ele me mostra como alcançar esses desejos. Ele está sempre tentando me dar o que eu realmente, realmente quero. Mas é sempre, sempre minha escolha.

Eu tinha uma escolha a fazer, e eu estava apavorada. O meu futuro parecia tão bem colocado diante de mim, mas com a perspectiva de uma missão, tinha mudado de um dia para o outro. Eu sentia muito menos certeza de como meus desejos para a minha vida viriam a acontecer, mas eu sabia que isso era um convite para praticar a confiança em Deus – confiar que Ele sabia o que eu queria melhor do que eu e que esse caminho seria o caminho para alcançar esses desejos. Eu escolhi servir.

Então aqui estou, vários anos depois da minha missão. Eu me formei na faculdade depois de voltar para casa, mas esse rapaz se casou com outra pessoa, e eu ainda tenho que ver alguns dos meus desejos se materializarem. Confiar em Deus é algo que eu pratico todos os dias. Estar sem os desejos de meu coração me manteve voltando-me para Deus, me manteve procurando por Ele, e não posso deixar de me perguntar se isso era o objetivo, afinal – usar esse tempo em minha vida para conhecê-Lo e como Ele trabalha comigo.

O plano de Deus não é: Só uma maneira perfeita e rígida de viver minha vida “corretamente” com meus erros e escolhas corretas predeterminadas por Deus

Deus não dita todas as escolhas que fazemos. Não é a vontade de Deus que façamos escolhas erradas específicas. É a vontade de Deus que tenhamos a oportunidade de escolher por nós mesmos.

O Senhor Deus concedeu, portanto, que o homem agisse por si mesmo; e o homem não poderia agir por si mesmo a menos que fosse atraído por um ou por outro. 2 Néfi 2:16

É a Sua vontade que tenhamos um lugar seguro para aprender com a nossa própria experiência, para que as lições possam deslocar-se da nossa cabeça para os nossos corações. Ele não me faz cometer erros, mas há lugar no Seu plano para erros por causa da Expiação de Jesus Cristo.

Qual é o plano de Deus: Jesus Cristo é o Caminho

Muitas vezes queremos saber “o caminho” para nossas vidas. Bem, adivinhe? Jesus Cristo é o Caminho – o único caminho para se tornar como nosso Pai e voltar a viver com Ele.

Disse-lhe Tomé: Senhor, nós não sabemos para onde vais; e como podemos saber o caminho?
Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai, senão por mim. João 14:5-6

Seguindo Jesus através do processo contínuo de exercitar fé Nele – arrependendo-se, fazendo e guardando convênios e recebendo o dom do Espírito Santo – é o caminho de volta ao Pai. Enquanto eu continuar nesse processo, estou seguindo o plano.

Um dia recentemente eu estava me sentindo particularmente desanimada sobre a minha aparente inabilidade de “ter controle” sobre a minha vida, capacidades e até sobre as minhas próprias expectativas. De um lado do quadro branco no meu quarto eu escrevi todas as minhas expectativas para mim. Então eu desenhei uma linha, e do outro lado, em frente a cada uma de minhas declarações, eu escrevi o que eu sentia que Deus tinha a dizer sobre isso.

Tudo se resumia a isso: Eu aprendendo é o plano. Eu mudando é o plano. E há um monte de boas maneiras de fazer isso. Meu batismo foi um compromisso para continuar aprendendo e continuar voltando-me para Cristo. Não é um compromisso para ser perfeito (e assim falhar assim que eu cometer meu primeiro erro); É um compromisso para continuar praticando. Se eu continuar me voltando para Jesus depois de me afastar, se estou comprometido em continuar aprendendo, continuar tentando e descansar quando preciso, estou seguindo Seu plano para mim.

Artigo originalmente publicado no site oficial da Igreja LDS.ORG e traduzido por Luana Mendonça

(Visited 382 times, 1 visits today)