A dedicação de tempo significativo de oração e estudo das escrituras resultará em “mais orientação em sua vida pessoal,” disse Élder Jorg Klebingat, Setenta Autoridade Geral e Diretor Assistente Executivo no Departamento do Templo.

Ele discursou com sua esposa em um devocional da BYU Havaí, no dia 05 de junho. Eles falam sobre vencer o medo com a fé e a importância de se dedicar tempo ao Pai Celestial.

O que nos tornamos

Sendo a primeira oradora, Sister Klebingat compartilhou um pouco da história do casal. Ambos conheceram a Igreja quando jovens e são os únicos membros de suas respectivas famílias até hoje. Mesmo crescendo em uma sociedade predominantemente ateísta na Letônia, Sister Klebingat disse que ela sentia que havia algo mais.

“Você não pode apagar a identidade divina de alguém,” disse ela.

O evangelho é mais do que “rituais vazios,” disse aos estudantes. O que mais importante é “quem nos tornamos por meio do evangelho.”

Qual é nosso tesouro?

Para aqueles que têm dificuldade de manter certos hábitos espirituais ou obter um testemunho de alguns princípios do evangelho, Sister Klebingat citou Mateus 6:21 como conselho:

“Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração.”

Para entesourar princípios, eles devem ser tratados como um tesouro primeiro, disse ela.

Os óculos da vida mortal

“Muitos têm dificuldade de estudar as escrituras de forma constante,” disse ela. “Comece tratando as escrituras como um tesouro. Conforme você fizer isso de forma constante em espírito de oração, elas se tornarão um tesouro em seu coração.”

Este hábito vai tornar o evangelho a lente pelo qual você vê a vida, disse Sister Klebingat.

“Todos os outros aspectos da vida devem ser vistos por meio do evangelho. O evangelho deve ser nosso parâmetro para decidir o valor de tudo em nossa vida, todas as nossas atividades mortais.”

Doar de seu coração voluntariamente

Élder Klebingat disse que pode ser fácil “fingir nossa atitude” em nossa situação de membros da Igreja, como ir na Igreja ou seminário sem pensar muito sobre isso, mas este é um tempo para aprender a “voluntariamente voltar o seu coração para o Pai Celestial.”

“É possível servir uma missão sem deixar a missão tocar nossas vidas,” Disse ele. “Mais trágico do que isso é que podemos ir ao templo sem deixar o templo influenciar nossas vidas.”

O Pai Celestial sabe

Descrendo sua história como uma vida sem muitos luxos, Élder Klebingat compartilhou que sua esposa e ele eram tão pobres durante os primeiros anos do casamento que eles não podiam ligar o aquecedor durante o inverso. Ao invés, eles usavam cobertores que foram doados pela Sociedade de Socorro para mantê-los aquecidos. Durante o primeiro ano de faculdade deles, o casal comia apenas uma vez por dia, no Subway.

Essa época difícil ensinou uma lição ao Élder Klebingat.

“Eu sou uma testemunha que o Pai Celestial está consciente de você. Se você se manter no caminho do convênio dando o melhor que puder, nada em sua vida vai dar errado permanentemente.”

Entretanto, ao sair do caminho e se mantendo distante, resultaria em “nada dando certo permanentemente.”

Élder Klebingat alertou contra o perigo de tentar “se manter em Sião e na Babilônia” ao mesmo tempo.

Cheques sem fundo

É fácil doar coisas físicas. Por isso o Senhor pediu para que doemos de nosso comprometimento total, mesmo quando a vida parece estar indo bem, disse ele.

Élder Klebingat alertou sobre “escrever cheques com nossas bocas que nossa conduta não pode cobrir.”

Que parte do dia oferecemos ao Senhor?

Durante a oração, “seja deliberado e honesto ao falar com Deus” e se aproxime do Pai com humildade e fé, disse Élder Klebingat.

Enquanto servia no exército alemão, Élder Klebingat aprender que ele podia orar em qualquer momento do dia, em qualquer lugar. Oração não é feita como um “favor para o Senhor,” disse ele. Ao invés de orar no fim do dia, quando cansado e pronto para dormir, ele sugeriu que mudemos o hábito para que possamos dedicar um tempo significativo para oração.

“Eu convido vocês a simplesmente pensar, qual parte do dia vocês oferecendo a Ele? Você está dando migalhas de pão ao Pai Celestial?”

Manter um diário é também uma maneira de dedicar tempo para lembrar de nosso Pai Celestial, disse ele.

“O Senhor ama quando fazermos anotações.”

Nosso livro de respostas

Élder Klebingat também sugeriu dedicar mais tempo para verdadeiramente estudar as escrituras como uma forma de fortalecer o relacionamento com o Pai Celestial.

“O Pai Celestial nos deu o livro de respostas para muitas de nossas perguntas,” disse ele.

Dedicar 10 minutos por dia e usar uma boa porção desse tempo apensar pensando e ponderando o que foi lido pode fazer uma grande diferença, ele aconselhou.

“Pense. Pergunte. Assegure-se de que o Pai Celestial saiba que você está consagrando o seu tempo para fortalecer um relacionamento para que você possa receber mais orientação em sua vida pessoal.”

Sair de nossa caverna

Élder Klebingat lembrou os estudantes que Néfi não foi guiado pelo Senhor antes de ter saído da “cavidade de uma rocha.”

A simples combinação de oração sincera e estudo das escrituras é verdadeiramente poderosa, disse ele.

“Ao orar de uma maneira que você nunca tenha orado antes, e estudar as escrituras de uma maneira que você nunca tenha estudado antes, você rapidamente descobrirá que a sua conexão emocional com o Pai Celestial se tornará mais forte.”

Decisões diárias

Para aqueles enfrentando dificuldades, Élder Klebingat lembro que “não há nada que nos coloque fora do alcance de nosso Pai Celestial.”

É por meio de centenas de decisões feitas diariamente que o Pai Celestial sabe onde nosso coração verdadeiramente está, disse ele.

Élder Klebingat encerrou dizendo aos estudantes que os seus melhores esforços não serão esquecidos e não serão em vão.

“Eu tento dar o meu melhor a cada dia de uma maneira feliz sabendo que isso é aceitável para o Pai. Façam o melhor que puderem, irmãos e irmã.”

Fonte: lds.org

Relacionado:

Você Pode Dizer Sinceramente Que Ama Ler as Escrituras?