“Jamais esqueçamos que somos os filhos e as filhas de Deus, iguais à vista Dele com diferentes responsabilidades e capacidades que nos foram designadas por Ele, tendo recebido acesso a Seu poder do sacerdócio.”

Élder M. Russell Ballard

Muitos questionamentos ao longo da história da Igreja foram feitos com relação ao sacerdócio. E um dos maiores questionamentos envolvem as mulheres. As perguntas giram em torno do porque o sacerdócio não é conferido às mulheres.

Alguns questionam que se os direitos são realmente iguais porque as mulheres não têm o sacerdócio assim como homens.

O Sacerdócio é para todos

A chave para entender esse questionamento talvez esteja em uma definição simples sobre o que é o sacerdócio:

“O sacerdócio é o poder de Deus delegado ao homem para agir em prol da salvação da humanidade.”  

Por essa definição entendemos que o poder é conferido aos homens, mas não para agir em unicamente seu próprio benefício! O sacerdócio sempre será para outra pessoa! O portador do sacerdócio, por exemplo, nunca se dá uma bênção, ele sempre precisa de outro portador.

Para enfatizar esse ponto tão importante, de que o Sacerdócio nunca deve ser usado para “tirar vantagem” recorremos a uma admoestação contida em Doutrina e Convênios 121: 41:

“Nenhum poder ou influência pode ou deve ser mantido em virtude do sacerdócio, a não ser com persuasão, com longanimidade, com brandura e mansidão e com amor não fingido”.  

O Sacerdócio é para todos!

No treinamento mundial de liderança de 2013, o Élder Dallin H. Oaks, do Quórum dos Doze Apóstolos, disse enfaticamente: “Os homens não são o sacerdócio!” [1]

Como isso se aplica às mulheres?

Num discurso para a Sociedade de Socorro, o Presidente Joseph Fielding Smith, que na época era o Presidente do Quórum dos Doze Apóstolos, disse o seguinte:

“Embora as irmãs não tenham recebido o sacerdócio, isso não significa que o Senhor não lhes concedeu autoridade. Um homem ou uma mulher podem receber autoridade para fazer certas coisas na Igreja que são válidas e absolutamente necessárias para nossa salvação, como o trabalho que nossas irmãs realizam na casa do Senhor. Elas receberam autoridade para realizar algumas coisas grandiosas e maravilhosas, sagradas para o Senhor, e tão absolutamente válidas quanto as bênçãos concedidas aos homens que possuem o sacerdócio.”

É muito interessante notar os pequenos detalhes na fala do Presidente Joseph Fielding Smith! Repetimos: “Elas [as mulheres] receberam autoridade para realizar algumas coisas grandiosas e maravilhosas, sagradas para o Senhor, e tão absolutamente válidas quanto as bênçãos concedidas aos homens que possuem o sacerdócio.

Trabalho mútuo

Se pararmos para pensar em todas as coisas que as mulheres fazem, podemos começar a entender essa citação. Elas estão em todos os lugares, ocupam muitas posições, tantas que não precisamos enumerá-las aqui.

As mulheres não devem se sentir menores, ou os homens se sentirem maiores. Nas palavras do Élder M. Russell Ballard:

“Jamais esqueçamos que somos os filhos e as filhas de Deus, iguais à vista Dele com diferentes responsabilidades e capacidades que nos foram designadas por Ele, tendo recebido acesso a Seu poder do sacerdócio.” [2]

Em um discurso na Conferência Geral de abril de 2014, o Élder Dallin H.Oaks disse:

Não estamos acostumados a dizer que as mulheres têm a autoridade do sacerdócio em seu chamado na Igreja, mas que outra autoridade poderia ser? Quando uma mulher — jovem ou idosa — é designada a pregar o evangelho como missionária de tempo integral, ela recebe a autoridade do sacerdócio para realizar uma função do sacerdócio. O mesmo se aplica quando uma mulher é designada para atuar como líder ou professora em uma organização da Igreja, sob a direção de alguém que possui as chaves do sacerdócio. Qualquer pessoa que atue em um ofício ou chamado recebido de alguém que possui as chaves do sacerdócio exerce a autoridade do sacerdócio ao cumprir seus deveres designados.

A igualdade é um fato na Igreja de Jesus Cristo. Há, no entanto, diferentes responsabilidades.

Assim como uma mulher não pode conceber um filho sem um homem, da mesma forma um homem não pode exercer plenamente o poder do sacerdócio para estabelecer uma família eterna sem uma mulher. Na perspectiva eterna, tanto o poder de procriação quanto o poder do sacerdócio são compartilhados pelo marido e pela mulher.” [3]

As bênçãos são para todos

Definitivamente, compreendemos que o sacerdócio é conferido aos homens para o benefício de todos.

“Quando homens e mulheres vão ao templo, ambos são investidos com o mesmo poder, que por definição é o poder do sacerdócio. Embora a autoridade do sacerdócio seja dirigida pelas chaves do sacerdócio e as chaves do sacerdócio sejam conferidas apenas aos homens dignos, as bênçãos do sacerdócio estão à disposição de todos os filhos de Deus”.

O Presidente Joseph Fielding Smith (1876–1972) explicou:

“As bênçãos do sacerdócio estão ao alcance de todos. Elas também são derramadas (…) sobre todas as mulheres fiéis da Igreja. (…) Deus oferece a Suas filhas todos os dons e todas as bênçãos espirituais colocados à disposição de Seus filhos homens.”

Todos os papéis que as mulheres têm, todos os cargos que elas ocupam, todos os chamados em que elas servem e tudo o que elas são, mostram-nos uma única verdade: que sua esfera de influência é inigualável — uma esfera que não pode ser duplicada pelos homens. Ninguém pode defender nosso Salvador com mais persuasão ou poder do que mulheres! As filhas de Deus que têm essa força e convicção interiores. O poder da voz de uma mulher convertida é imensurável. [4]

Que ao pensar no sacerdócio possamos sempre nos lembrar das palavras da  Presidente Geral da Sociedade de Socorro – Linda K.Burton:

A autoridade do sacerdócio é conferida pela ordenação, mas o poder do sacerdócio está ao alcance de todos. A retidão é o que permite a cada um de nós convidar o poder do sacerdócio para nossa vida.” [5]

Referências

[1] Dallin H. Oaks, “O Poder do Sacerdócio na Família” (reunião de treinamento mundial de liderança)

[2] As Chaves e a Autoridade do Sacerdócio – Conferência Geral – Maio 2014

[3]  Os Homens e as Mulheres e o Poder do Sacerdócio – Conferência Geral – Setembro 2014

[4] Os Homens e as Mulheres e o Poder do Sacerdócio – Liahona – Setembro 2014

[5] Poder do Sacerdócio — Ao Alcance de Todos – Liahona – Junho 2014

(Visited 389 times, 1 visits today)