O que se segue, foi extraído do livro do Presidente Nelson The Gateway We Call Death.

A cada vez que vou a um funeral, vejo lágrimas de tristeza ocasionadas pela separação de um ente querido. Me sinto tocado pelo choro das crianças que demonstra seu doce e especial amor e pura mágoa. Como anseio confortá-las! Muitas vezes elas fazem perguntas sobre seu ente querido. Parece ter  mais perguntas do que respostas. Quão gratos somos ao Senhor por Ele nos ter revelado informações importantes para satisfazer nossos anseios de saber mais sobre o futuro, o terceiro ato de no teatro da vida.

pré-mortal

Morrendo o homem, porventura tornará a viver?

Jó também fez a pergunta final: “Morrendo o homem, porventura tornará a viver?” (Jó 14:14). A resposta é um sonoro sim! Este dom foi fornecido pelo Salvador e Redentor da humanidade. Sua Expiação fez da ressurreição literalmente uma realidade. Ele nós deu uma promessa:

“Ainda um pouco, e o mundo não me verá mais, porém vós me vereis; porque eu vivo, e vós vivereis.” (João 14:19)

Sem a expiação infinita de Cristo,esta carne teria que apodrecer e desfazer-se em sua mãe-terra, para não mais se levantar. (2 Néfi 9:7)

É um fato óbvio de que os elementos do corpo físico se decompõem e retornam à terra. Menos óbvio é o fato de que:

“O espírito de todos os homens, logo que deixa este corpo mortal, sim, o espírito de todos os homens, sejam eles bons ou maus, é levado de volta para aquele Deus que lhes deu vida.E então acontecerá que o espírito daqueles que são justos será recebido num estado de felicidade, que é chamado paraíso, um estado de descanso, um estado de paz, onde descansará de todas as suas aflições e de todos os seus cuidados e tristezas.” (Alma 40:11-12).  

Um versículo da escritura do Antigo Testamento resume esses dois conceitos:

“E o pó voltar à terra, como o era, e o espírito voltar à Deus, que o deu”. (Eclesiastes 12:7)

Claro que ninguém sabe exatamente onde o mundo espiritual está localizado. No funeral do patriarca James Adams, o Profeta Joseph Smith disse que “o Irmão Adams abriu uma porta mais efetiva para os mortos. Os espíritos dos justos são exaltados a um trabalho maior e mais glorioso, por isso são abençoados em sua partida para o mundo dos espíritos. Envolvidos em fogo flamejante, eles não estão longe de nós, e conhecem e entendem nossos pensamentos, sentimentos e movimentos, e muitas vezes sofrem com isso”.

Outros profetas e líderes da Igreja também declararam que o mundo espiritual está próximo ou na da Terra. Sua localização é menos importante do que sua realidade. Todos os que passam pelo portal da morte vão imediatamente para o mundo espiritual. Isso era verdade para Jesus e o ladrão penitente que também partiu em uma cruz cruel. Antes de sua morte, Jesus disse a ele:

“E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso”. (Lucas 23:43)

Uma vida ativa

Cada espírito continua a viver ativamente. Pouco antes do fim de sua vida mortal, o presidente Joseph F. Smith anunciou na conferência geral sua notável visão da redenção dos mortos. Revelado para ele a informação relativa à atividade no mundo espiritual:

“Vi que os élderes fiéis desta dispensação, quando deixam a vida mortal, continuam seus labores na pregação do evangelho do arrependimento e da redenção, por meio do sacrifício do Filho Unigênito de Deus, entre aqueles que estão nas trevas e sob a servidão do pecado no grande mundo dos espíritos dos mortos”. (D&C 138:57)

O Presidente Smith explicou: “O espírito justo que se parte desta terra é designado em seu lugar no Paraíso de Deus, tem seus privilégios e honras que são em excelência, bem acima e além da compreensão humana, e nesta esfera de ação, desfrutando desta recompensa parcial por sua justa conduta na terra, continua os seus trabalhos e, a este respeito, é muito diferente do estado do corpo do qual é liberado. Pois, enquanto o corpo dorme e descansa, o espírito recebe um novo nascimento, para que os portais da vida sejam abertos. Ele nasce de novo na presença de Deus”.

Sabemos que esses espíritos são capazes de escolha, de arrependimento e de preparação para o dia da ressurreição. Eles permanecem “portanto, permanecem nesse estado, assim como os justos no paraíso, até a hora de sua ressurreição”. Então “o espírito e o corpo serão novamente reunidos em sua perfeita forma” (Alma 11:43)

Este artigo foi traduzido do Inglês por Inaê Leandro. Para acessá-lo em Inglês, clique aqui.

Relacionado:

Relatos de Profetas e Apóstolos sobre o Mundo Espiritual Além do Véu