O texto a seguir é um trecho do livro do Élder M. Russell Ballard “Yesterday, Today, and Forever”.

Muitas vezes me ensinaram que uma das maneiras de compartilhar o evangelho é escrever uma data nos próximos dois ou três meses que você deseja ter alguém disposto a ser ensinado pelos missionários. Então pedir orientação e ajuda ao Pai Celestial. Peça para Ele te abençoe para estar alerta e preparado.

Vou compartilhar algumas experiências que os membros tiveram ao fazer isso. Pouco depois de eu ter falado sobre este conceito em uma conferência geral, eu recebi de uma mulher uma carta de conteúdo bastante surpreendente.

Ela dizia:

“Caro Irmão Ballard. Eu odeio dizer isso, mas você é um falso profeta. Eu fiz o que o senhor nos mandou fazer e não tive sucesso. Portanto, o senhor não deveria ensinar as pessoas a fazer isso”.

Ela me atacou. Não foi uma carta gentil.

A Resposta do Élder Ballard

Bem, eu li e aprendi que não devemos responder esse tipo de carta se não após alguns dias. Assim, podemos pensar um pouco melhor. Então me ocorreu o seguinte pensamento: “Não vou responder a carta por escrito. Vou ligar para ela e conversar com ela”. Então eu a encontrei e conversei com ela por telefone. Eu disse: “Aqui é o Élder Ballard”. E ela respondeu: “Quem?” Eu disse: “É o Élder Ballard, do Quórum dos Doze Apóstolos. Estou ligando por causa da carta”. Houve silêncio por um momento. Eu disse: “Estou ligando para me desculpar com você. Lamento que você tenha passado por circunstâncias infelizes na tentativa de fazer o trabalho missionário ao marcar uma data. Gostaria de saber se você pode me perdoar”.

A Reação da Remetente

Ela disse: “Ah, irmão Ballard, o senhor não precisava te ligado. Eu só queria que soubesse que não deu certo”.

Perguntei: “Você me perdoa?”

Ela disse: Ah, com certeza”.

Eu disse: “Você responderia uma pergunta por gentileza?”  Ela disse que responderia se pudesse.

“Com quem você falou enquanto jejuou e orou para encontrar alguém para os missionários ensinar?”

Silêncio sepulcral.

Eu perguntei: “Ainda está aí?”

“Sim, estou.”

Perguntei: “Poderia me responder?”

Ela respondeu: “Bem, para ser honesta com você, não fizemos isso”.

“Em outras palavras, o que você pensou que eu disse foi que bastaria orar e jejuar e de algum modo milagroso você teria alguém para os missionários ensinarem?”

Convite Amoroso

Chamando a pelo nome, disse: “Você definiria outra data, só que desta vez conversando com as pessoas no supermercado, no posto de gasolina e no salão de beleza? Onde você for, você vai abrir a boca e deixar o Senhor ajudá-la a ter sucesso com esse esforço?” Ela disse que o faria.

Menos de um mês depois eu recebi outra carta dizendo que os missionários estavam ensinando uma família em sua casa que ela havia conhecido na mercearia.

Mesmo Ensinamento, Outra Situação

Ensinei esse conceito em uma conferência de estaca, e todos na estaca ficaram animados. Eles disseram que seguiriam. Então, cerca de seis meses depois, recebi uma carta do presidente de estaca maravilhoso, em cuja casa havia ficado naquela área. Eis o que dizia a carta dele:

“Caro Élder Ballard. Suas palavras têm me assombrando por seis meses. Eu sabia que deveria marcar uma data com a minha família, mas não marcamos. Então, finalmente conseguimos. Há um mês marcamos uma data. Quando marcamos, começamos a orar. O primeiro domingo de jejum, jejuamos com esse propósito. Quero contar-lhe o que aconteceu.”

Esse presidente de estaca era advogado. Na mesma semana em que marcaram uma data em família, um jovem casal veio até seu escritório de advocacia. Foi dito a eles que ele os trataria bem e seria honesto e justo com eles ao ajudá-los a finalizar seu divórcio.

A carta continua:

“Eu olhei para aquele casal e disse algo que eu nunca sonhei que diria para um cliente em potencial: ‘Vocês não precisam de divórcio. Vocês precisam é do evangelho de Jesus Cristo. Agora, eu gostaria de ensinar sobre a restauração do evangelho de Jesus Cristo. Se quando terminarmos vocês não estiverem resolvidos a ficar juntos e ter um casamento bem-sucedido, então farei o divórcio e não cobrarei nenhum centavo’”.

Conclusão

Ele e sua família estavam orando e pedindo orientação. O Espírito o ajudou com o que dizer para o casal.

Bem, depois que os missionários lhes ensinaram o evangelho, eles foram batizados. Encontraram a melhor coisa da sua vida no dia em que entraram no escritório de advocacia do presidente da estaca.

Escrito por M. Russell Ballard, extraído do livro “Yesterday, Today, and Forever”, e traduzido por Luciana Fiallo Alves

Fonte: www.LdsLiving.com

Relacionado:

Como reconhecer Falsos profetas e falsos apóstolos?

(Visited 1.521 times, 2 visits today)