*Independência dos EUA *

É celebrada no dia 4 de julho a Independência dos Estados Unidos. Em 1776, os Estados Unidos da América se tornaram a primeira colônia a se ver livre da exploração europeia, o que acabou inspirando os outros países da América a iniciar o processo de independência. O país inteiro para e se une para festejar essa conquista. Para os membros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, a data traz ainda mais razões para comemorar.

Hora de festejar 

Independencia 4 de julho utah

University Avenue Provo Utah

Na cidade de Provo, Utah, onde se situa a Universidade de Brigham Young, a população fica em completo alvoroço e se diverte ao comemorar a data. As celebrações tomam vários dias e são marcadas por uma série de eventos.

O clima de festividade toma conta da cidade com a chegada do verão, e o calor intenso  do estado de Utah avisa que é tempo de festa. Todos começam a preparar suas casas e jardins para os dias que virão. Com isso, torna-se ainda mais comum ver bandeiras dos Estados Unidos em todas as casas e lugares públicos. A celebração da Indepedência não é um dia mas um conjunto de festividades.

Estão entre elas, a competição de balonismo, uma exposição de veículos militares que acontece na cidade de Orem (US Military Heritage) e um festival de futebol promovido no campus da Universidade de Brigham Young (Festival 3v3 Soccer Tournament).

Além disso, é montada uma feira em frente ao novo templo no centro da cidade de Provo onde se encontra comida, arte e música. Todos também esperam ver um show de fogos de artificios e música ao vivo (Stadium of Fire) e  acompanhar desfile alegórico promovido por pessoas da comunidade e cidades vizinhas a Provo. O ponto alto do desfile é a passagem dos missionários que servem nas missões Provo e Orem e também os que estão no Centro de Treinamento Missionário. As famílias se emocionam ao pensar em todos os missionários que estão no campo proclamando o evangelho restaurado.

independencia 4 de julho utah

Diversão nas ruas de Provo

Mais do que independência

Mais do que a própria independência que aconteceu em 1776, o que se celebra no 4 de julho é a “Liberdade” e a “Família”.

Emily Hales, natural de Sandy Utah e presidente da Sociedade de Socorro na Ala BYU 204, compartilhou o seguinte sobre a sua experiência. “Isso foi realmente divertido, eu estava surpresa com quantas pessoas vieram ver o desfile e todas as celebrações. Eu me sinto muito abençoada pela liberdade que temos e procuro desfrutar disso a cada dia.” Ela completou: “Este é um tempo de lembrar as bênçãos de viver em um país que tem liberdade religiosa e podemos ensinar a nossos filhos os princípios que acreditamos ser corretos”.

independencia 4 de julho utah

Emily Hales Presidente da Soc Soc, Ala BYU 204

Num discurso da Conferência Geral, em abril de 2015, o Élder Robert D. Hales mencionou que “a fiel utilização de nosso arbítrio depende de termos liberdade religiosa”. Liberdade esta que foi prevista no Plano do Senhor e que precisa ser preservada pelos sistemas de governos que são estabelicidos pelos homens.

O sagrado local da restauração

Na Conferência Geral, em abril de 2016, o Élder Jairo Mazzagardi compartilhou algumas das dúvidas que tinha sobre o local e as circunstâncias da Restauração do Evangelho. Ele se perguntava: “Por que a Igreja tinha de ser restaurada nos Estados Unidos e não no Brasil ou na Itália, a terra de meus antepassados?” Sobre este tema, ele explica que a constituição dos EUA, baseada no republicanismo e presidencialismo, criava as condições de liberdade necessárias para a propagação das doutrinas do evangelho.

Além disso, em 1830 na cidade de Palmyra ocorria a construção de um canal de navegação que acabou provocando um conglomerado de pessoas que trouxeram consigo uma diversidade de crenças e valores também fundamentais para o estabelecimento da Igreja. Não foi por um acaso que as placas de ouro que deram origem ao Livro de Mórmon estavam em Cumora. O Senhor havia preparado um lugar.


Leia também: O Sagrado Lugar da Restauração. (aqui)