O Élder Kearon e sua esposa, Jennifer, falaram ao jovens adultos em um devocional mundial no campus da BYU-Idaho em Rexburg, Idaho, no domingo, 6 de maio de 2018.

Em sua adolescência, o Élder Patrick Kearon, da Presidência dos Setenta de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, disse que estava “profundamente absorto em si mesmo”. Sua perspectiva mudou quando um desastre natural atingiu a costa da Inglaterra, onde ele frequentava o internato. A zona costeira inglesa era conhecida pelo mau tempo, mas uma tempestade chegou no Mar da Irlanda com a força de furacões.

Continuando a descrever sua experiência com a tempestade, ele disse que as inundações causaram danificou diversas casas. Quando a tempestade se acalmou, os alunos do internato foram enviados para ajudar na limpeza.

 “O que mais me impressionou foi a amizade que se desenvolveu entre aqueles que ajudaram e aqueles que receberam a ajuda”, disse o Élder Kearon. “Havia um sentimento maravilhoso e bem-humorado entre pessoas unidas em uma causa digna sob circunstâncias desafiadoras.”

O fato que ele se sentiu feliz ao servir consumiu os pensamentos adolescentes do Élder Kearon. Ele desejou que esses sentimentos durassem mais, mas eles não duraram.

O futuro líder da Igreja foi batizado como membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias em seus 20 anos, e logo depois ele e Jennifer se conheceram enquanto ela estava em Londres por seis meses estudando história da arte e literatura inglesa. Eles se casaram no Templo de Oakland, Califórnia, e retornaram à Inglaterra por 19 anos para trabalhar no país. Eles se mudaram para Utah, Estados Unidos por causa de sua designação como Autoridade Geral.

Ele lembrou a mensagem dada pelo Presidente da Igreja , Russell M. Nelson, na recente conferência geral sobre como ministrar na maneira como Jesus Cristo ministrou.

“Ao refletir sobre o que nos foi ensinado”, disse o Élder Kearon, “sei que, se atendermos a esse chamado para ministrar, teremos a oportunidade de sair de nós mesmos, crescer em fé, confiança e felicidade; parar de pensar só em nós mesmos e se livrar da sensação de vazio e tristeza que vem com isso.

A beleza desse tipo de serviço, ministério ou discipulado é que ele ajuda os outros de maneiras numerosas demais para listar, mas também nos transforma, afastando-nos de nossas preocupações, medos, ansiedades e dúvidas.”

Em uma mensagem direcionado ao valor pessoal dos jovens adultos e ao amor de Deus por eles, a irmã Jennifer Kearon disse:

“Aprender a encontrar, sentir e entender nosso valor individual, independentemente do que outras pessoas possam pensar ou dizer sobre nós, é fundamental para nossa vida e nosso bem-estar emocional e espiritual. Quando permitimos que as palavras, ações ou opiniões de outras pessoas ditem como nos sentimos sobre nós mesmos, nos tornamos vítimas frágeis, nunca sabendo quando a aprovação de alguém se tornará desdém.”

Ela disse que, se pudéssemos planejar nossa vida em sua totalidade, provavelmente planejaríamos felicidade, sucesso e facilidades, talvez um “conhecimento superficial” de dificuldades moderadas. “Quem quer experimentar fracasso, dificuldades ou qualquer tipo de perda ou sofrimento? Quem quer fazer coisas difíceis? ” Ela questionou.

A irmã Kearon explicou que se nossa autoestima fosse baseada somente em realizações, desempenho ou dons perfeitamente visíveis:

“Nós entraríamos no caminho do fracasso e do desapontamento assim que não conseguíssemos atingir as expectativas e chegar no topo. Mas não vivemos uma vida projetada para ser fácil. Estamos vivendo a vida que Deus planejou para nossa total alegria e progresso.”

Esteja certo que o amor infinito e terno de Deus o convidará a fazer mudanças em sua vida através das experiências que surgem em seu caminho, tanto amargas quanto doces. Ele sempre convidará a mudança de maneira amorosa, encorajadora e afirmativa”.

O Élder Kearon convidou os jovens a orar para saber o que podem fazer agora e depois continuar fazendo isso todas as manhãs.

“Quando você vê e sente as bênçãos que isso traz para você e para aqueles a quem você ministra, você vai querer fazer disso um padrão diário.”

Fonte: MórmonNewsroom

Relacionado:

Confira os Destaques do Devocional Mundial com o Casal Uchtdorf