O Presidente Wilford Woodruff testificou: “Estamos vivendo em uma das gerações mais importantes que o homem já viveu na terra, e deveríamos escrever um relato dessas operações de importância que estão ocorrendo diante de nossos olhos em cumprimento das profecias e revelações de Deus”.

A manutenção de registros tem sido ensinada por muitos milênios. Ela permite que as gerações futuras acessem a vida como é conhecida no passado.

Como seria a vida sem os registros

Considere como a vida seria como Néfi nunca tivesse feito um registro do êxodo de sua família de Jerusalém. O Rei Mosias ainda teria escrito as viagens espirituais dos seus filhos? Alma, o filho, teria registado sua missão com Amuleque? Morôni teria testemunhado o poder do Espírito?

O filho de Helamã, Néfi, saberia o que fazer quando o Salvador lhe ordenou que registrasse seu ministério ao povo das Américas?

E a jornada dos pioneiros para o oeste? Teríamos as histórias excruciantes, mas milagrosas das companhias de carrinhos de mão Martin e Willie, se eles não tivessem registrado tudo?

A importância de um diário em nossa época

Somos muito abençoados por viver em uma época com todas essas revelações. Se eles não tivesse mantido os registros, não teríamos as escrituras hoje.

A pedra que foi cortada do monte sem o auxílio de mãos ainda está rolando e ganhando velocidade. Os profetas antigos entenderam sua importância e fizeram os registros de suas revelações sobre ela. Agora, os profetas modernos estão ecoando isso e lembrando-nos de que o melhor ainda está por vir.

Os profetas modernos e os registros

O Presidente Woodruff é uma dessas vozes que ecoa. Recentemente a Igreja publicou um vídeo curto no Twitter sobre o diário dele. Ele disse: “Senti o sussurro do Espírito para mim desde que entrei para esta Igreja”. Desde que se sentou seu primeiro sermão na Igreja, ele manteve um diário pelo resto da vida. Ele realmente entendeu o poder dos registos e hoje, eles estão disponíveis para visualização de qualquer um.

O Presidente Hinckley também manteve um diário, que foi lido do púlpito em seu discurso da conferência geral “Buscai o Reino de Deus”. No discurso, ele admitiu que seria talvez diferente de todos os outros na Igreja que já tinham sido proferidos daquele púlpito. Seu diário tinha trechos curtos de suas experiências na presidência da estaca com o Quórum dos Doze. Ele leu para retratar a estreita relação que teve com eles. Em seguida, prestou testemunho de que a Igreja está se espalhando para tão longe agora, que ninguém nessa posição seria capaz de ter esse mesmo luxo. Seu discurso foi uma ilustração literal da coligação de Israel nos últimos dias.

O Presidente Eyring deu alguma direção divina sobre a motivação para manter um diário em seu discurso “Oh! Lembrai-vos, Lembrai-vos”.  Ele prometeu que seríamos capazes de ver Deus mais claramente em nossa vida se separássemos tempo para refletir e registrar nossas bênçãos no final do dia.

“Escrevi algumas linhas diariamente durante anos. Não falhei um único dia, por mais cansado que estivesse nem por mais cedo que precisasse acordar no dia seguinte. Antes de redigir, refletia sobre a pergunta: ‘Vi hoje a mão de Deus se estender sobre nós, nossos filhos ou sobre a família?’ Com a continuidade, algo começou a acontecer: Ao relembrar o dia, vis evidências do que Deus fizera por algum de nós e que eu não reconhecera nos momentos mais atarefados. À medida que isso ocorria, e era frequente, percebi que esse esforço de memória permitirá a Deus mostrar-me o que Ele realizara.”

Manter um diário não é apenas algo que seu terapeuta lhe diz para fazer. Na verdade, se for necessário, mantenha dois registros; um para desabafar e outro para registro. Estamos vivendo numa época que tem sido profetizada desde o início. Se não escrevermos sobre ela, quem vai?

Deixe nos comentários sua opinião sobre o poder de manter um diário.

Fonte: Mormonhub

Relacionado:

5 Razões Pelas Quais Você Deve Manter um Diário Pessoal