Muitas vezes sentimos o Espírito Santo nos inspirar a fazer algo que nós já sabemos que deveríamos ter feito. Mas por que cometemos os mesmos erros novamente? Por que deixamos de fazer coisas que sabemos que são importantes? Para compreender melhor essas coisas precisamos falar sobre a diferença entre testemunho e conversão.

Testemunho

“Um testemunho é um conhecimento pessoal de uma verdade espiritual obtido por revelação. O testemunho é um dom de Deus e está ao alcance de todos os Seus filhos”.

David A. Bednar

Esta é uma das verdades mais belas do Evangelho de Jesus Cristo. Nosso Pai Celestial nos ama, e Ele quer no guiar de volta ao nosso lar eterno. Podemos orar e levar a Ele nossos medos e dúvidas, e nós podemos ser respondidos e confortados através do Espírito Santo.  Claro, muitas respostas vêm no tempo do Senhor, mas elas vêm.

Entretanto, ter uma grande confirmação espiritual não significa ter uma mudança total de coração. No novo testamento lemos:

Tu crês que há um só Deus; fazes bem; também os demônios o creem, e estremecem.

Mas, ó homem vão, queres tu saber que a fé sem as obras é morta?

Tiago 2:19-20

Outras vezes, deixamos de agir, por não ter uma resposta imediata, entretanto não recebemos testemunho “senão depois da prova de vossa fé”. (Éter 12:6)

Ao exercer fé e buscar um testemunho podemos receber muitas verdades espirituais, mas principalmente podemos saber “que o Pai Celestial vive e nos ama, que Jesus Cristo é nosso Salvador e que a plenitude do evangelho foi restaurada na Terra nestes últimos dias”.

Conversão

“A conversão é uma ampliação, um aprofundamento e uma expansão do alicerce subjacente do testemunho. É o resultado da revelação de Deus, acompanhada do arrependimento, da obediência e da diligência individuais. Todo aquele que busca sinceramente a verdade pode converter-se ao sentir uma vigorosa mudança no coração e nascer espiritualmente de Deus”.

David A. Bednar

A conversão começa com o testemunho, e é revigorado por ele. É a pessoa que escolhemos nos tornar por sentir o amor de Nosso Pai Celestial. É o resultado de nossas ações diárias, principalmente de nosso arrependimento. Elder David A. Bednar disse:

“É importante e necessário saber pelo poder do Espírito Santo que Jesus é o Cristo. Mas é preciso muito mais do que o mero conhecimento para nos achegarmos sinceramente a Ele e Lhe entregarmos toda a nossa alma como oferta. A conversão exige todo nosso coração, todo nosso poder e toda nossa mente e força”.

David A. Bednar

A conversão é um processo contínuo e constante. As vezes nossa mudança de coração é quase imperceptível. Lentamente, nossos pensamentos, desejos, e ações se tornam cada vez mais alinhados com a vontade de Deus.

Complementares

Quando vemos as diferenças entre testemunho e conversão percebemos que ambos se completam. O testemunho é o ponto de partida para uma mudança de vida que nos qualifica para a vida eterna através de Jesus Cristo.

Testemunho é uma verdade recebida de Nosso Amoroso Pai Celestial. Conversão “é a devoção contínua à verdade revelada que recebemos”. É o processo de nos tornar a pessoa que Ele deseja que nos tornemos. E Ele deseja que nos tornemos como nosso Salvador Jesus Cristo.

Ser como Cristo

Jesus Cristo disse para Pedro:

“…e tu, quando te converteres, confirma teus irmãos”

Lucas 22:32

A medida que nos tornamos convertidos, vamos ter um desejo sincero de fortalecer nossa família, nossos amigos, e as pessoas a nossa volta. Sabemos que estamos nos tornando convertidos quando agimos cada vez mais como Jesus Cristo, servindo as pessoas a nossa volta, e sendo humildes como ele foi. Estaremos desenvolvendo atributos como caridade, paciência, fé, humildade, obediência, etc.

No caminho da conversão, receberemos muitos testemunhos.

É um processo longo. Nossa fé pode fraquejar. Talvez estamos cometendo muitas vezes o mesmo erro, ou deixando de fazer as coisas que sabemos serem a certas. Isso ocorre porque não estamos nutrindo nosso testemunho e não estamos fazendo as coisas simples e constantes que são necessárias para nossa conversão. Que possamos sempre nos esforçar. Élder David A. Bednar compartilhou um lista de verificação:

“Samuel, o lamanita, identificou cinco elementos básicos da conversão ao Senhor:

(1) acreditar nos ensinamentos e nas profecias dos santos profetas conforme registrados nas escrituras,

(2) exercer fé no Senhor Jesus Cristo,

(3) arrepender-nos,

(4) sentir uma vigorosa mudança no coração e

(5) tornar-nos “firmes e inquebrantáveis na fé” (Helamã 15:7–8)

Esse é o padrão que conduz à conversão.”

Que possamos pensar: “O que preciso mudar para me tornar ainda mais convertido ao Senhor”?

(Visited 333 times, 1 visits today)